fbpx
Entre em contato pelo Telefone(41) 3343-5015

Quais as principais diferenças entre M2M e IoT?

Com o avanço da tecnologia, novas necessidades surgiram. Consequentemente, novas aplicações de tecnologia da informação conjugadas à conectividade tiveram que ser criadas para que fosse possível suprir essa demanda. Por essa razão, surgiu, por exemplo, a M2M.

Porém, você já ouviu falar sobre esse conceito, ou sabe quais são as suas diferenças para a IoT? Muitas pessoas acreditam que se trata da mesma coisa, mas, na verdade, há fatores que diferem uma tecnologia da outra — apesar de serem semelhantes.

Se você quer saber mais detalhes sobre o que é M2M e descobrir qual é a diferença entre essa tecnologia e a IoT, continue a leitura deste post, pois vamos apresentar todos os detalhes. Confira!

O que é M2M?

O primeiro passo é entender o que significa a sigla M2M. Essa é, na verdade, uma abreviação em inglês para Machine to Machine — ou Máquina a Máquina, em português. Como o próprio nome sugere, trata-se da comunicação feita entre uma máquina e outra — geralmente, entre um dispositivo e a sua central de controle ou monitoramento.

Um exemplo de M2M aplicado na prática é o monitoramento remoto e a telemetria: é realizada a troca de informações entre um sensor remoto e um computador, que deve processar os dados recebidos por meio de um software. No mesmo sentido, o referido sensor remoto, por exemplo, pode ser instalado em um veículo, a fim de captar a sua geolocalização e reportar a rota que é realizada pelo motorista em tempo real para uma central.

Nos casos em que o sensor é posicionado em um local como uma represa, ele é capaz de mandar informações acerca do nível de água em tempo real. Já se for usado como termostato, deve reportar dados acerca da temperatura. Por fim, a Internet das Coisas (IoT) também engloba a M2M em sua ampla gama de conceitos.

Dessa maneira, a utilização e os benefícios dessa tecnologia não se limitam a somente a Indústria 4.0. Como vimos, ela pode ser usada em diferentes ramos, uma vez que proporciona a evolução para os sistemas de abastecimento, saneamento etc. A realidade é que, na prática, existem diferentes utilidades para sensores e dispositivos que contam com funções distintas e específicas.

É válido ressaltar que, inicialmente, quando as primeiras comunicações por M2M foram realizadas, os sinais eram transmitidos apenas por meio de linhas telefônicas. No entanto, com o avanço da tecnologia, as informações geradas por esses dispositivos também podem ser enviadas por diferentes meios e tipos de conexão, como bluetooth, sinais de rádio e até por conexões via cabo.

Contudo, os meios mais usados atualmente são o Wi-Fi, em razão de seu menor custo, e o sinal de celular, uma vez que atinge um alcance maior.

Quais são as principais diferenças entre a M2M e a IoT?

Como citamos inicialmente, apesar de contarem com conceitos semelhantes, a M2M e a IoT não são a mesma coisa. Dessa maneira, apesar de, ao ouvir a ideia de uma, ela soar como o conceito da outra, os gestores que desejam investir nesse tipo de tecnologia devem conhecer as suas diferenças para que seja possível fazer a implementação da maneira correta.

A IoT é, na realidade, uma tendência tecnológica que faz a utilização de dispositivos inteligentes integrados e conectados, a fim de criar uma rede de monitoramento em que todas as informações são cruzadas e ficam disponíveis para o gestor tecnológico.

Já a M2M é apenas um item específico de toda essa ideia. Afinal, ela não precisa, necessariamente, da mão de obra humana para que as máquinas utilizem uma rede para se comunicarem de maneira remota com a referida estrutura integrada. Assim, o principal objetivo desse monitoramento é, justamente, o controle da própria máquina.

Outra distinção que pode ser feita entre as tecnologias é que a IoT é dependente de redes baseadas em IP para que seja possível inserir, em uma plataforma na nuvem, as informações que forem coletadas dos dispositivos. Já nas aplicações M2M, os módulos de hardware, em geral, são incorporados em uma máquina e se comunicam por meio de Wi-Fi ou de redes de celulares com um aplicativo.

Qual é o reflexo no mercado?

Você deve ter percebido que ambas as tecnologias têm o mesmo objetivo principal: criar um futuro em que todos os itens sejam conectados e possam se comunicar de forma inteligente. Além disso, tanto a IoT quanto a M2M conseguem proporcionar diversas vantagens para as empresas, como com relação à otimização de processos, à detecção de falhas, ao monitoramento e à segurança pública, entre outros.

Contudo, a M2M conta com um caráter mais comercial, uma vez que o seu principal objetivo é desenvolver soluções para empresas, melhorar a eficiência produtiva e diminuir os custos. Já a IoT não é somente empresarial e industrial, uma vez que também conta com reflexos diretos na sociedade em geral, incluindo no dia a dia da população.

O dispositivo M2M, em geral, conta um objetivo claro e direto, visando proporcionar uma solução específica, como passar informações acerca do superaquecimento de um motor ou sobre o nível da água de uma represa. Na IoT, por sua vez, as informações criam novos dados e até mesmo insights.

Tanto a M2M quanto a IoT estão constantemente em evolução e, como vimos, ambas proporcionam muitas vantagens para os locais que as utilizam. Além disso, ambas estão conectadas — afinal, a M2M é um segmento da IoT — e apresentam o mesmo objetivo — auxiliar na transformação da indústria para a sua versão 4.0.

Agora que você já sabe o que é a M2M, conhece as suas principais diferenças para a IoT e entende os reflexos de cada uma delas no mercado, fique atento aos pontos que apresentamos para que seja possível optar por aquela que melhor atenda às necessidades de seu negócio, de maneira precisa e eficaz.

Se você gostou do nosso post, assine a nossa newsletter. Dessa forma, você poderá receber os nossos novos conteúdos e aprender ainda mais sobre esse e outros assuntos relevantes, diretamente em seu e-mail!

Categorias: IoT

Warning: preg_match(): Compilation failed: invalid range in character class at offset 12 in /home/datatem/www/wp-content/plugins/js_composer/include/classes/shortcodes/vc-basic-grid.php on line 184

[ADIADO] Datatem na PUCPR

A Datatem acaba de se tornar parceria de mais um agente do ecossistema […]

Expectativas para a IIoT em 2020 – Parte 1

Depois de apresentarmos exemplos de como a IoT pode estar presente no cotidiano […]

Novidades na área de telemetria? Saiba antes que todo mundo!

    Copyright 2018 | Todos os direitos reservados a Datatem | Política de Privacidade

    Associated with 

    Scroll Up
    Iniciar conversa
    Olá, gostaria de receber um orçamento personalizado.