fbpx
Entre em contato pelo Telefone(41) 3343-5015

IIoT: entenda o que é e quais mudanças ela traz para a indústria

o-que-e-iiot-internet-das-coisas-industrial-datatem

IIoT, ou seja, a Internet das Coisas Industrial, é uma parte muito importante da transformação digital para fabricantes de todos os setores. Mas você sabe quais são as reais mudanças que essa tecnologia traz para a indústria?

Por se tratar de um conceito relativamente novo, é comum encontrar pessoas com diferentes dúvidas a respeito do tema e, pensando nisso, preparamos este post para ajudá-lo a entender melhor sobre o assunto.

Se você deseja conhecer mais a respeito da IIoT, acompanhe o post que vamos apresentar todos os detalhes. Continue a leitura e confira!

O que é a Internet das Coisas Industrial — IIoT?

A Internet das Coisas Industrial é, na realidade, uma extensão da Internet das Coisas (IoT), que é utilizada em aplicações e setores industriais. O seu grande foco é a comunicação máquina a máquina, aprendizado de máquina e big data — o que possibilita que as empresas e indústrias tornem as suas operações mais eficazes e confiáveis.

Dessa maneira, a IIoT consiste em máquinas que são conectadas à internet e a plataformas de análises avançadas que processam todos os dados produzidos.

A IIoT engloba diferentes aplicações industriais e uma vasta gama de setores — não apenas relacionados à indústria propriamente dita —, como assistência médica, agricultura, varejo e propaganda, serviços financeiros e processos de produção definidos por software e robótica.

Quais são as principais diferenças da IIoT para IoT?

Inicialmente, é preciso ressaltar que, por mais que a Internet das Coisas pareça, para o consumidor físico, que ela é a mesma coisa que a Internet das Coisas na Indústria, ambas contam com diferenças relevantes.

A IoT (Internet of Things ) é a Internet das Coisas, enquanto a IIoT (Industrial Internet of Things) é a Internet das Coisas Industrial, sendo uma subcategoria da IoT, que conta com aplicativos voltados para o cliente. A principal diferença entre elas é a interseção entre tecnologia da informação (TI) e tecnologia operacional (OT).

Na prática, a IoT busca extrair o máximo de informações possíveis e dados de diferentes fontes, enquanto a IIoT, por sua vez, também deve extrair dados massivos, mas para isso ela estrutura um processo completo.

Dessa maneira, a IIoT vai além da interconexão de dispositivos físicos e dos dispositivos normais de consumo, uma vez que não tem o objetivo de somente digitalizar e gerar dados.

Quais são as principais mudanças que a IIoT apresenta para a indústria?

Agora que você já sabe o que é a IIoT e quais são as suas principais diferenças para a IoT, veja, a seguir, quais são as principais mudanças que a IIoT apresenta para a indústria!

Análise industrial

Com a utilização e aplicação correta da IIoT é possível fazer com que máquinas inteligentes se conectem à análise de dados industriais com o objetivo de desenvolver sistemas cada vez mais eficientes e ágeis.

Uso de máquinas inteligentes

A IIoT é considerada um avanço em direção às “máquinas inteligentes”, uma vez que o nível de precisão das operações envolvidas nos respectivos sistemas alcançam um alto nível de eficiência que não poderia ser atingido por meio de intervenções humanas.

Além disso, a transmissão e a captura consistentes de dados entre dispositivos e máquinas inteligentes proporcionam às indústrias e empresas diferentes chances de crescimento, uma vez que permitem que ineficiências ou problemas na cadeia de suprimentos, por exemplo, sejam detectados rapidamente e resolvidos de imediato — o que, sem dúvidas, aumenta a eficiência das operações.

Monitoramento de processos

Hoje em dia existem diferentes tecnologias e conceitos que utilizam a IIoT e que permitem o monitoramento de processos. É o caso, por exemplo, quando sensores e outras inteligências são usadas a projetos para que seja possível monitorar parâmetros externos — como os níveis de vibração nas máquinas e o consumo de ar-condicionado —, a fim de encontrar falhas em bombas que precisam de manutenção ou substituição.

Também é possível monitorar os processos em uma esteira transportadora, por exemplo, e descobrir quando a sua pressão de ar está baixa por meio de sensores alimentados por bateria que coletam e transmitem dados por meio de wireless a uma central de controle, a fim de informar se algum erro ocorreu ou ainda pode ocorrer.

Outra tecnologia que utiliza a IIoT para monitorar e rastrear processos é a identificação de radiofrequência (RFID), um sistema moderno e inteligente com tecnologia superior aos códigos de barras e que envolve etiquetas e leitores.

Na prática, a RFID usa ondas de rádio para identificar o código, o que permite que as etiquetas sejam lidas por diferentes leitores ao mesmo tempo e em uma distância maior do que nos códigos de barras tradicionais.

Assim, as etiquetas RFID permitem que o monitoramento e rastreamento de processos seja feito de maneira mais simples, prática e rápida, como em uma varredura geral do estoque e dos equipamentos localizados na fábrica.

É possível realizar o monitoramento de diferentes segmentos da indústria, como de máquina, da qualidade do ar interno, de mercadorias e até mesmo das condições ambientais utilizando a IIoT.

Aumento da segurança

Como vimos, toda essa informação gera dados que devem ser armazenados, contudo, a digitalização da operação não é uma vulnerabilidade, mas uma proteção, uma vez que os servidores contam diferentes proteções como:

  • criptografia;
  • antivírus;
  • firewalls;
  • autenticação;
  • entre outros dispositivos de segurança da informação.

Esses diferentes bloqueios evitam que intrusos mal-intencionados entrem na rede e, ainda, são mais eficazes do que quando o armazenamento é feito apenas em redes internas.

Além disso, o registro de cada acesso é mais um dos recursos da IIoT que favorece as indústrias, pois como tudo está conectado, o administrador da rede consegue saber exatamente quais arquivos foram acessados e quem realizou o acesso — o que faz com que seja improvável que um vazamento de informações, por exemplo, não seja notado.

Agora que você já conhece todos os detalhes sobre a IIoT, deve ter percebido que ela conta com diferentes benefícios e que, sem esse recurso, torna-se cada vez mais difícil se manter competitivo no mercado e garantir a eficiência operacional na indústria, sendo necessário se modernizar para acompanhar as tendências que apresentamos e que facilitam todo o processo, além de proporcionar aumento da segurança.

Se você gostou do nosso post, compartilhe-o em suas redes sociais e ajude os seus amigos a descobrirem o que é a IIoT e quais são os seus benefícios!

 

Leia também: Indústria 4.0: a indústria conectada através da internet das coisas

 

Categorias: IoT

Warning: preg_match(): Compilation failed: invalid range in character class at offset 12 in /home/datatem/www/wp-content/plugins/js_composer/include/classes/shortcodes/vc-basic-grid.php on line 184

Eficiência energética: o que é e como se beneficiar dela!

Entenda o conceito de eficiência energética, por que ela é utilizada e como […]

Gestão de Chips M2M Datatem

Nosso blog está repleto de excelentes exemplos de como as mais diversas indústrias […]

Novidades na área de telemetria? Saiba antes que todo mundo!

    Copyright 2018 | Todos os direitos reservados a Datatem | Política de Privacidade

    Associated with 

    Scroll Up
    Iniciar conversa
    Olá, gostaria de receber um orçamento personalizado.