Entre em contato pelo Telefone(41) 3343-5015

Conheça os tipos de chip

 

 O mundo de hoje não funciona sem os famosos chips, seja nos celulares, computadores, rastreadores veiculares, maquinário de campo e em muitos outros lugares, desempenhando diferentes funções como troca de dados, envio de SMS, fazendo ligações, transferência de informações e conectando-se a rede de internet.

Mas você sabia que existe mais de um tipo de chip? Existem diferentes tamanhos, materiais e outras peculiaridades que distinguem cada chip, e vamos te mostrar cada um, vamos lá?

Chip robusto


Chips robustos, garantem maior resistência a impactos, umidade e temperaturas extremas. Esses chips você não encontra em qualquer banquinha, por isso fica o alerta e a orientação para optar pelo chip mais adequado para sua operação.

 

Saiba as vantagens do Chip robusto em relação ao chip comum

A construção dos chips é a mesma, tanto do robusto, quanto do normal, não dá para se distinguir um do outro, apenas olhando. A principal e única diferença é no material utilizado na fabricação dos chips.

 Como o nome já diz “chip robusto”, é feito para ser mais resistente a danos e desgastes naturais.

O uso de chips robustos é indicado para locais onde o chip fica mais exposto, portanto mais suscetível a danos; como o uso em veículos onde tremores e mudanças de temperatura são mais constantes, ou equipamentos que ficam em locais mais expostos ao ambiente , como no alto de torres, e zonas rurais, nesses locais o desgaste do  chip é maior pelo fato de estar mais exposto.

O chip comum, aquele que você coloca em seu celular não possuí tanta resistência sendo menos indicado para uso em locais onde o chip é mais suscetível a danos. Por ele ser fabricado com um plástico menos resistente, pode apresentar danos e falhas mais facilmente, provenientes do desgaste natural do material, tendo que ser trocado constantemente em curtos períodos de tempo, porém para uso em aparelhos de smartphones ele é ideal.

O que é um chip de triplo corte?

O chip de triplo corte possui recortes pré- marcados que permitem destacar das peças em três tamanhos, por ser destacável, é possível montar e desmontar o chip no tamanho do equipamento, dessa forma o chip facilmente se adapta aos diferentes tipos de slot fornecidos pelo mercado.

Trouxemos as imagens abaixo para ilustrar o triplo corte do chip, bem como os diferentes tamanhos após o destaque.

Os chips triplo corte podem ser destacados em 3 tamanhos variados:

  • O chip tradicional
  • O micro chip
  • O nano chip.

Toda essa estrutura destacável pode ser facilmente alternada encaixando as peças de plástico uma as outras adaptando-se ao tamanho do suporte.

Esses chips já se tornaram os mais comuns de serem vendidos e encontrados, podendo ser adquirido facilmente com a própria fornecedora de telefonia , ou em qualquer outro fornecedor de chips como bancas de jornal.

 

Mas por que comprar um chip com triplo corte e não um comum?

Quando você compra um chip que não tem as marcações de destaque (os chips que não são triplo corte) você pode até cortá-lo manualmente, mas esse processo pode causar problemas na estrutura de um chip. Um corte mal sucedido pode danificar o chip ou até mesmo invalidá-lo no processo e com isso perdê-lo. Além disso, o corte pode ser mal feito e não encaixar bem no slot, ficando com folga e mal contato, prejudicando a conectividade das suas operações.

 

Chips pré pagos  vs chips pós pago nas operações de M2M

Por que não usar um chip pré pago?

O chip pré-pago pode ser mais simples de se utilizar, você compra um chip o recarrega com um valor desejado e pronto, está funcionando.

O problema surge quando você não tem controle sobre o consumo do chip, o quanto ele está gastando de créditos por dia. Com isso deve-se fazer a gestão de recarga constante para que nunca falte créditos, caso não contrate um plano que seria o ideal, você ficará refém do chip e de sua recarga constante, perdendo tempo e dinheiro com recargas excessivas por não escolher um plano adequado.

 

Diferença do chip comum e chip M2M de telemetria

Os equipamentos que coletam e transmitem os dados são desenvolvidos e preparados para receber chip de dados, ou seja, eles terão desempenho melhor se utilizado chips próprios para operações M2M (máquina para máquina).

Chips pré-pago não são preparados para operações de telemetria, por conta disso vão consumir os dados de forma muito mais rápida, dessa forma seu custo vai aumentar e seu plano contratado vai precisar de um pacote adicional, ou seja mais gastos na conta!

O prejuízo não para por aí… Já pensou ter sua operação parada por conta de o chip ter consumido os dados do mês em questão de dias? Isso é prejuízo para você e seu negócio.

Outro fator importante é que os chips pré-pagos não possuem a segurança de criptografia de dados e não possuem a gestão, sem o controle de dados, sua operação totalmente no escuro.

Imagina comigo a situação: Você compra um chip pré pago para seu rastreador veicular e o carrega com um valor de crédito, passa-se um mês, você não se atentou em saber quantos créditos ainda tinham e esqueceu de fazer a recarga. Como consequência os créditos acabaram no meio da estrada, o aparelho de rastreamento para de se comunicar,  você perde a conexão com a sua frota, perde o controle de onde sua carga está. A situação só piora, a segurança fornecida pelo rastreador acabou porque não foi feito uma gestão de controle de créditos ou não foi contratado um plano de dados ideal para a situação.

Ao adquirir um chip M2M na Datatem esse cenário não acontece, aqui você tem muitas vantagens; primeiramente o chip não é pré pago, com isso você não precisa ficar preocupado em ter que recarregá-lo sempre que os créditos acabarem, você não se torna um refém de créditos do chip.

 

Chips M2M com plataforma de gestão

O chip também vem com uma plataforma de gestão, onde é possível ver quantos dados seus chips estão consumindo e se o plano contratado está sendo suficiente para a finalidade em que está sendo usado, tudo isso de uma forma visual simples e descomplicada.

Com a plataforma de gestão Datatem, você tem o acesso aos motivos de desconexão economizando recursos na sua operação. Saber o motivo da desconexão como falha no equipamento, problema com o chip ou queda de sinal da operadora, permitem que você pode tome decisões mais assertivas, como trocar o equipamento, mudar a rota de suas frotas para que sempre esteja coberta por um sinal de rede ou solicitar a troca do chip caso ele se danifique ou se desgaste ao longo do tempo.

Achou legal esse post? Ficou curioso em saber como funciona essa plataforma?

Convido você dar uma olhada na nossa nova plataforma de gestão de chips clicando aqui .

O que é APN e qual sua importância para o mercado de telemetria?

Muitos não conhecem esse termo amplamente usado dentro das telecomunicações. Porém, a APN […]

Congresso Energia Summit

Como aumentar a produtividade de uma indústria e, ao mesmo tempo, reduzir seu […]

Novidades na área de telemetria? Saiba antes que todo mundo!

    Copyright 2018 | Todos os direitos reservados a Datatem | Política de Privacidade

    Associated with